Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Notícias e artigos

Fundação Empreender e Acisbs apresentam projeto para o prefeito

Na sexta-feira, 26, representantes da Fundação Empreender e da Associação Empresarial (Acisbs) estiveram reunidos com o prefeito Magno Bollmann, no Alpenbier, para a apresentação do projeto que contempla a participação de São Bento do Sul, juntamente com Mafra, Rio do Sul e Guaramirim, na consultoria internacional, que traça as diretrizes de desenvolvimento socioeconômico. O modelo é baseado no case do município de Maringá, que desenvolveu planejamento socioeconômico até 2047.

 

A apresentação foi realizada pela consultora Márcia Santin, que destacou os objetivos do projeto. Entre eles, o de fomentar setores e diagnosticar segmentos econômicos com potencial de futuro; contribuir para o desenvolvimento e fortalecimento regional e local, promover a competitividade; potencializar os ativos privados e públicos das competências instaladas; contribuir com o aumento da atratividade econômica; interligar o plano local com planos estaduais, nacionais e internacionais; empregabilidade; qualidade de vida e formar o plano socioeconômico contribuindo para o direcionamento da gestão pública.

 

Para a consultora, o plano é demandado, coordenado e gerido pela sociedade civil organizada, conquistando a credibilidade e reconhecimento nacional e internacional. “Ele favorece a parceria entre essas quatro cidades, de pequeno e médio porte, que são as mantenedoras da Fundação Empreender” explicou. A consultoria internacional a ser contratada é a Ernst Young, uma das 10 maiores empresas de serviços profissionais do mundo, presente em 150 países. “Os escritórios vieram conhecer in loco quais são as demandas dos municípios, e voltaram 40 dias depois com as propostas. A Fundação Empreender analisou e as propostas foram levadas até as entidades que compreendem a Fundação. Agora estamos na fase de apresentar aos municípios, para que conheçam o projeto e se manifestem favoráveis ou não” destacou.

 

A contratação da consultoria internacional terá um custo de R$ 1,7 milhão para as quatro cidades, sendo que cada uma terá de investir R$ 450 mil, para sete meses de trabalho. Segundo a Fundação Empreender, assim que todos os municípios sinalizarem a participação, o projeto acontecerá, simultaneamente, nos municípios.

 

A metodologia vai compreender um diagnóstico local colaborativo, traçando novos horizontes e provocações, além da construção da visão e do mapa estratégico (direcionamento), do alinhamento dos envolvidos, sejam eles públicos ou privados. Santin deu o exemplo da Zona Franca de Manaus, que durante décadas muitos foram beneficiados, mas ao mesmo tempo isso gerou uma paralização. “Eles não enraizaram, não pulverizaram para dentro da comunidade e tudo se perdeu. Com a descontinuidade tecnológica, hoje está sendo necessário repensar as vocações econômicas do município” contou.

 

O secretário de desenvolvimento econômico, Adelino Denk, participou da apresentação e fez uma contextualização, falando das ações em andamento, como é o caso das atividades do Conselho de Desenvolvimento Econômico (Codesbs), do Plano de Desenvolvimento Econômico Municipal (Pedem) entre outas já desenvolvidas pela Prefeitura. “Para o projeto, essas atividades servirão de ferramentas” disse Marta.

 

A Fundação Empreender aguarda a sinalização do município, sendo que os outros três, Rio do Sul, Mafra e Guaramirim já confirmaram a participação.

Confira os mais recentes