Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Notícias e artigos

Oxford inicia ampliação da fábrica de São Mateus

Com investimentos de R$ 63 milhões, companhia ampliará produção de louças e implantará unidade de beneficiamento,

com geração de mais 470 empregos

 

A Oxford iniciou a segunda etapa do projeto de sua fábrica em São Mateus, no Espírito Santo. A atual planta industrial será ampliada em 15 mil m2, passando a totalizar 40 mil m2. Para concretizar a obra, serão investidos R$ 63 milhões. Ao entrar em operação, prevista para julho de 2021, devem ser gerados mais 470 postos de trabalho, chegando a um total de 1.000 funcionários.

 

A ampliação da fábrica acontece exatamente quatro anos após a inauguração da unidade Oxford Espírito Santo, em julho de 2016. A iniciativa permitirá ampliar a produção de louças em mais 16 milhões de peças por ano. Com a fabricação atual, a planta poderá produzir anualmente 38 milhões de produtos. Nas fábricas de Santa Catarina, onde fica a matriz da companhia, são fabricadas 50 milhões de peças por ano de louças e cristais.

 

Segundo o diretor da Oxford, além de manter a fabricação de produtos da marca Biona, que integra o portflólio da empresa, a ampliação permitirá diversificar a linha de produção. “A alta tecnologia que já utilizamos em nossos processos receberá mais inovação, incluindo os sistemas de conformação e decoração, possibilitando oferecer ao mercado produtos de maior resistência e valor agregado”, informa Antonio Marcos Schroth. Será possível ainda fortalecer as exportações, principalmente para os Estados Unidos e México.

 

Os investimentos na ampliação incluem a instalação de uma unidade de beneficiamento de matérias-primas. O objetivo é beneficiar o mineral feldspato, encontrado na região, para abastecer sua própria produção e também comercializar com indústrias de cerâmica de revestimento e sanitários.

 

Com a ampliação, a Oxford Espírito Santo terá capacidade de ampliar o faturamento da unidade em 85%. A ação integra o projeto de crescimento da companhia. Em 2019, as vendas gerais do grupo atingiram R$ 415 milhões. Este ano deve fechar com uma elevação de 14% sobre esse volume.

 

Investimento local – As plantas industriais da Oxford em São Bento do Sul e Pomerode também mantém seus planos de investimentos em 2020. Os recursos planejados de R$ 10 milhões estão sendo aplicados em tecnologias e processos, buscando aumentar a eficiência industrial e ampliar a capacidade de produção.

 

Confira os mais recentes